Dicas de saúde

Previna-se da psoríase

Postagem: 13 de novembro de 2017


Segundo dados da Organização Mundial da Saúde (OMS), a psoríase ataca entre 1% e 2% da população ao redor do mundo. Trata-se de uma doença inflamatória da pele que – ao contrário do que muitos pensam – não é contagiosa.

 

De forma geral, manifesta-se por lesões avermelhadas e descamativas, que normalmente aparecem em placas no couro cabeludo, nos cotovelos e nos joelhos.  É comum que elas apareçam antes dos 30 anos e após os 50 anos, mas, em alguns casos, podem surgir ainda na infância.

 

A genética é um dos principais fatores para o desenvolvimento da doença, sendo que uma em cada três pessoas que têm psoríase possuem um parente com o mesmo problema. No entanto, fatores psicológicos, estresse, variações climáticas, fumo e consumo de bebidas alcoólicas também podem provocar o aparecimento das lesões.

 

Existem diversos tipos de psoríase, definidos de acordo com a localização e as características das lesões. Portanto, é preciso consultar um dermatologista imediatamente e seguir todas as recomendações passadas por ele.

 

Com base no diagnóstico, é iniciado o tratamento. Por mais que não tenha cura, a reincidência da doença pode ser controlada. Cerca de 80% dos casos costumam ser leves e podem ser tratados com pomadas específicas e exposição ao sol (de forma natural ou por meio de banhos de ultravioleta em clínicas especializadas).

 

Quadros mais graves – alguns podem até comprometer as articulações dos braços e das pernas – são tratados com medicamentos próprios.

 

Formas de prevenção

  • Mantenha a pele bem hidratada com produtos próprios para o seu tipo de pele;
  • Exponha-se de forma moderada ao sol, de preferência antes das 10h e depois das 16h (quando a incidência dos raios solares é menor);
  • Evite o consumo de bebidas alcoólicas;
  • Procure não se desgastar emocionalmente e evite situações estressantes;
  • Visite regularmente o dermatologista e siga à risca suas orientações.