Dicas de saúde

A vida não precisa de tanto açucar

Postagem: 25 de outubro de 2017


Estudos científicos demonstram que o açúcar vicia tanto quanto o álcool, tabaco e outras drogas. Quanto mais consumimos, mais queremos consumir e para atingir a mesma sensação de bem-estar, são necessárias quantidades cada vez maiores.

A adição de açúcares no processamento dos alimentos industrializados é o maior fator contribuinte para o consumo excessivo de calorias que provoca a obesidade, sendo considerados como “calorias vazias”, isto é, eles agregam calorias, porém, sem prover qualquer benefício nutricional. Esses açúcares são distintos dos açúcares presentes naturalmente nos alimentos, como frutas e produtos lácteos, que também fornecem outros importantes nutrientes, como vitaminas, cálcio e proteína.

Por isso, tenha moderação no consumo de alimentos e bebidas com alto teor de gordura e açúcares, pois eles influenciam no acúmulo de peso e só pelo fato de aumentar a gordura corporal, em especial aquela que se deposita na região abdominal, pode desencadear inúmeras disfunções, aumentando o risco para doenças crônicas como diabetes, doenças cardiovasculares, hipertensão e até mesmo o câncer.

Dicas para substituir o açúcar

  • Procure reduzir lentamente a quantidade de açúcar que você utiliza para adoçar os alimentos, gradativamente você adaptará seu paladar.
  • Evite adoçar sucos de fruta naturais.
  • Diminua gradativamente a ingestão de refrigerantes, néctares de frutas, bolos, doces, sorvetes, balas, até que consiga ingeri-los muito eventualmente.
  • Utilize o açúcar mascavo, demerara ou mel, moderadamente, em substituição ao açúcar refinado. Esses são calóricos, tanto quanto o açúcar refinado, no entanto, como contêm vitaminas e minerais, não prejudicam absorção de cálcio ou de vitamina B1, como o refinado. Não devem ser ingeridos por pessoas que tenham diabetes, pois aumentam a glicose no sangue da mesma maneira.
  • Se for substituir por adoçante, dê preferência aos naturais como stévia, extrato de agave ou sucralose.
  • Dê preferência à ingestão de carboidratos complexos, isto é, integrais e ricos em fibras (pães, massas, biscoito) ao invés dos simples.